Engajamento dos paises é cobrado na luta contra o aquecimento blogal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou mais compromisso por parte dos países desenvolvidos quanto ao cumprimento de metas relativas à redução de emissões de dióxido de carbono, a fim de combate ao aquecimento global.

“Temos que exigir dos países desenvolvidos metas muito maiores das que existem agora. Causa profunda preocupação a insuficiência de recursos”, afirmou o presidente.

Em discurso que abriu a Assembleia-Geral da ONU, em Nova York (EUA), nesta quarta-feira (23), o presidente brasileiro afirmou ainda que o “Brasil não vai renunciar da agenda ambiental”, e que “será uma potência mundial de energia verde”.
O presidente afirmou ainda que o país chega a Copenhague com “alternativas” e “compromissos cumpridos”. “Determinamos a redução do desmatamento da Amazônia em 80% até 2020”, elencou. “Em 2009, registraremos o menor desmatamento em relação aos últimos 20 anos”.
Lula observou que 45% da energia consumida no país provém de fontes renováveis, enquanto que a energia elétrica mantém 80% de fontes renováveis, além de sublinhar que 80% dos carros possuem motor flex.
No entanto, o presidente não mencionou metas quanto à redução de CO2 no Brasil. O número ainda está sendo calculado, e existe uma disputa interna no governo sobre qual seria o tamanho desse desvio.

Fonte: folhaonline.com

Leave a Reply

Ao continuar navegando neste website você está aceitando a nossa Política de Privacidade, que explica como seus dados podem ser usados para melhorar sua experiência e como serão protegidos Leia mais .