Cálculo Exato

Gramaticando – dúvida do internauta #1

Olá povo,

Você pode enviar sua dúvida de português ao Gramaticando fazendo um comentário aqui, no Blogando Notícias, ou então acessando o formulário de contato no final da página principal (clicando aqui), pelo qual responderemos por email.

Hoje, vamos responder a uma das primeiras perguntas enviadas para nós:

“É correto usar a expressão ‘que nem’ no lugar do ‘como’?”

 

O Gramaticando respode: SIM, mas cuidado com as circunstâncias.

Abaixo, vem a explicação:

A expressão “que nem” pode funcionar sim como uma conjunção subordinativa comparativa (em outras palavras, estabelece uma ligação entre a oração subordinada adverbial com a principal).

Em outras palavras, tem o mesmo valor de “como”.

Porém, lembro-te que “que nem” (principalmente) e “como” devem ser evitados em redações e dissertações, por exemplo. São expressões mais coloquiais (do povão).

“Frederica correu do cachorro que nem o carteiro”

“Frederica correu do cachorro como o carteiro”.

Veja que o uso do “que nem” e do “como” é mais característico da fala, da linguagem coloquial: não soa muito bem, não fica muito bonito (inclusive o “como o carteiro”). Numa dissertação, poderia ser escrito:

“Frederica correu do cachorro do mesmo modo que o carteiro correu dele”.
“Frederica correu do cachorro da mesma forma que o carteiro correu dele”.

Veja que está mais “chisk”, por assim dizer. Está mais… completo, entende? Usar “que nem” ou “como” poderia resultar numa perda de pontuação em “adequação vocabular” numa dissertação.

 

Imagem: caninablog.wordpress.com

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *