Cálculo Exato

Bordões: confira as expressões que cairam na boca do povo

Que ator não gostaria de ter alguma expressão criada por ele na boca do povo? E ninguém pode negar que não há nada melhor que um bom bordão para fixar na memória do público esse ou aquele personagem.
Afinal, como não lembrar de Sinhozinho Malta (Lima Duarte) chacoalhando suas pulseiras e relógio de ouro enquanto questionava: “Tô certo ou tô errado?”. Ou mesmo a simpática Dona Jura (Solange Couto) fazendo pasteis em seu bar e falando para quem quisesse ouvir: “Não é brinquedo não!”.
Essas e outras expressões entraram no cotidiano do público e em qualquer conversa de esquina se ouvia algo como “Sou chique bem” ou “Cada mergulho é um flash!”
Quer lembrar desses e outros bordões da galera da ficção? Então é melhor clicar logo nas próximas páginas porque “o tempo ruge e a Sapucaí é grande”!

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Totó: O camponês italiano interpretado por Tony Ramos em “Passione” já mostrou que sabe ser bem esquentadinho quando quer. Aliás, quem viu a discussão dele com o pilantra Fred (Reynaldo Gianecchini) na cena que rolou na segunda-feira (16) pode perceber que tem uma expressão que o marido de Clara (Mariana Ximenes) logo fala quando quer encerrar um assunto: “Punto e basta”. E na cena não teve como o vilão contra-argumentar, afinal, o punto e basta do italiano foi decisivo. E ponto final!

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Márcia: Drica Moraes realmente arrasou como a metida mas também super simpática Márcia em “Chocolate com Pimenta”. A moça foi criada na roça, em meio a galinhas e porcos mas nunca deixou a peteca cair e andava toda emperiquitada pelas ruas da pequenina cidade fictícia de Ventura. E quando alguém duvidava de sua classe e estilo ela na mesma hora soltava: “Sou chique bem!”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Dona Jura: Como não lembrar de Solange Couto na novela “O Clone”? A batalhadora Dona Jura tinha um bar em São Cristóvão, zona norte do Rio de Janeiro, e levou muitos famosos para comer pasteu por lá. Aliás, a cada novo cliente que chegava e aos que reclamavam de alguma coisa ela logo dizia: “Não é brinquedo não!”

Arquivo Famosidades

Arquivo Famosidades



Odete: Foi também em “O Clone” que a saudosa Mara Manzan fazia muita gente rir com a animada Odete. A vizinha de Dona Jura gostava de ficar em forma e bem bronzeada! Para isso, todos os dias ela marcava presença no Piscinão de Ramos e dizia que lá bombava de famosos e paparazzi. Afinal, “cada mergulho é um flash!”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Edilberto: O falecido ator Luiz Carlos Tourinho também deixou sua marquinha com um dos bordões mais lembrados pelo público. Em “Suave Veneno” era de lei existir ao menos uma vez nos capítulos o agitado assistente Edilberto falar: “Abalou Bangu”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Elvira: A própria atriz Nívea Stelmann já falou que adorava falar o bordão de sua personagem na trama de “Sete Pecados”. Até porque não é todo dia que se pode dizer, para quem quiser ouvir e com todo orgulho: “Sou chique de doer!”.

Arquivo Famosidades

Arquivo Famosidades



Sinhozinho Malta: Em “Roque Santeiro” era só ouvir o barulho das pulseiras e relógios de Sinhozinho Malta que todo mundo já sabia que o exibido personagem de Lima Duarte iria soltar o verbo para depois perguntar, cheio de si: “Tô certo ou tô errado?”.

Divulgação/TV Globo

Divulg

ação/TV Globo



Bebel: Esse bordão de Bebel realmente combinava com ela. A prostituta interpretada por Camila Pitanga em “Paraíso Tropical” usava roupas de gosto duvidoso e carregava nas cores dos batons. Mas quando alguém questionava seu estilo ela mostrava que para usar aquele look “tinha que ter catiguria”. Com erro de português e tudo!

Arquivo Famosidades

Arquivo Famosidades



Lucineide: A personagem de Regina Dourado em “Explode Coração” não era tão cheia de atitude quanto Bebel mas também tinha lá seu charme. Tanto que seu marido, Romualdo Salgado (Rogério Cardoso), era totalmente apaixonado por ela. Mas de tanto grude, ela acabava se estressando e exclamava, sem dó nem piedade: “Me Poupe Salgadinho!”

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Giovanni Improtta: Ihh! Mas esse aí rendia uma lista só com os bordões que soltava em “Senhora do Destino”. O ator José Wilker certamente se divertia bastante quando tinha que falar os clássicos “É felomenal” e “Vamos que o tempo ruge e a Sapucaí é grande”. Um verdadeiro gênio na arte dos bordões.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Cássio e Bianca: Como esquecer das expressões que Marco Pigossi e Isabelle Drummond a todo o momento falavam na novela “Caras e Bocas”? Cássio fazia todo mundo rir quando se chocava com algo e dizia: “Tô rosa chiclete”. Já a esnobe Bianca reclamava de tudo e logo comentava: “É a treva!”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Lady Kate, Ofélia e Laura: As humoristas Maria Clara Gueiros, Cláudia Rodrigues e Katiuscia Canoro marcaram o programa “Zorra Total” com ps bordões de suas personagens: Lady Kate, Ofélia e Laura, respectivamente. Tudo bem que na atração todo mundo solta uma “pérola” para cair nas graças dos telespectadores mas essas três fizeram um verdadeiro sucesso. Afinal, quem nunca falou: “Tô pagaaaando!” ou “Só abro a boca quando tenho certeza!” e também “Vem cá, te conheço?”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Caco Antibes: E por falar em humorístico, no “Sai de Baixo” Caco Antibes (Miguel Falabella) arrancava gargalhada de todos do elenco e no público quando bradava: “Cala a boca, Magda!”

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Mário Jorge: Aliás, Miguel Falabella conseguiu ficar mesmo na boca do povo! No seriado “Toma Lá, Dá Cá” ele deixou o corretor de imóveis Mário Jorge ainda mais popular quando olhava para a filha, Isadora (Fernanda Souza) e dizia, nada amoroso: “Garota do olho junto!” ou “Garota mau caráter!”.

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Copélia: Também de “Toma Lá, Dá Cá”, a veterana atriz Arlete Salles deu um show de interpretação ao encarnar a tresloucada Copélia. E sempre que ela retornava de m misterioso local chamado Matagal ou fazia algo às escondidas, ela não titubeava e dizia “Prefiro não comentar”. Então tá…

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo



Seu Ladir: Mais um personagem do humorístico “Toma Lá, Dá Cá” que teve seu bordão super repetido nas ruas foi Seu Ladir. Sempre que seu intérprete, Ítalo Rossi, falava que algo era “Mara”, todo muito caia na risada.

Arquivo Famosidades

Arquivo Famosidades



Cap. Nascimento: Claro que não dava para fechar essa lista sem citar os bordões do filme “Tropa de Elite”. Tudo bem que o filme entrou em cartaz nos cinemas muito tempo depois de meio mundo ter assistido o longa pirateado, mas é fato que nem isso tirou o sucesso das expressões do Capitão Nascimento (Wagner Moura) e os demais homens da “farda preta”. Os bordões “Pede pra sair!”, “Missão dada, missão cumprida”, “O sr. é um fanfarrão!” e “Nunca serão!” são faladas até hoje. Agora é só esperar o que José Padilha e o elenco de “Tropa de Elite 2” vão acrescentar ao colóquio popular na sequência do longa!

Fonte: MSN Entretenimento

3 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *