Thor Batista é indiciado por homicídio culposo

Thor Batista

Thor Batista

Quase dois meses após o acidente que terminou com a morte de um ciclista, a polícia indiciou o estudante Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Segundo o inquérito, Thor dirigia de maneira imprudente e a 135 km/ h no momento do acidente. O inquérito será entregue ao Ministério Público na segunda-feira (14). Os promotores vão decidir se ele será denunciado ou não à Justiça.

Os advogados Márcio Thomaz Bastos e Celso Vilardi, que defendem Thor Batista, contestam o laudo da perícia. A defesa disse que é impossível compreender como os peritos chegaram à velocidade de 135 km/h.

A defesa do filho de Eike pôs em xeque a perícia policial: “Não bastasse, laudo particular, levando em conta os mesmos dados contemplados no laudo oficial, determina que o carro estava entre 87,1 e 104,4 Km/h e explica que só há um método confiável, de acordo com toda a doutrina que trata o tema, para efetuar a estimativa: o método de Sirle, que leva em consideração a distância entre o corpo da vítima e o local do acidente. A partir desses dados, o referido laudo percorre um caminho absolutamente científico e lógico-causal para chegar a tal conclusão.Desta forma, confiamos no arquivamento do inquérito policial, tendo em vista que Thor Batista não deu causa ao trágico acidente”, disseram os advogados através da nota.

O atropelamento, ocorrido em março, foi investigado pela 61ª DP (Xerém). Durante o período probatório, quando a pessoa acaba de retirar a carteira de habilitação, ele cometeu cinco infrações por excesso de velocidade. As multas não apareceram no sistema do Detran e, por isso, Thor pôde continuar a dirigir.Nos últimos 18 meses, Thor recebeu 51 pontos em sua carteira.

 

Com informações do G1

Leave a Reply

Ao continuar navegando neste website você está aceitando a nossa Política de Privacidade, que explica como seus dados podem ser usados para melhorar sua experiência e como serão protegidos Leia mais .