Segundo IBGE, família brasileira está menor

Depois de duas semanas de visitas aos domicílios brasileiros para aplicar os questionários do Censo 2010, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou hoje que o ritmo de crescimento da família brasileira tem diminuído, assim como o número de moradores por residência. Segundo o presidente do instituto, Eduardo Pereira Nunes, 9 milhões (17%) dos 59 milhões de domicílios do país foram entrevistados, no período. A meta era entrevistar, nesse intervalo, 9,1% das residências por unidade da federação e o índice só não foi alcançado no Rio Grande do Sul.
— O censo está mostrando que o número médio de moradores nos domicílios, hoje, é relativamente pequeno em relação aos censos anteriores, com famílias, com moradores que tendem a passar boa parte do dia fora de casa, trabalhando ou estudando — afirmou.
O presidente do IBGE explicou que a ausência de moradores tem atrapalhado os recenseadores, que tiveram dificuldade de encontrar alguém em casa no horário comercial. Por isso, Nunes lembrou que os profissionais retornarão aos domicílios à noite ou nos fins de semana.
O IBGE também divulgou que 1,8 mil pessoas optaram por responder as perguntas do questionário pela internet, nessas duas semanas, possibilidade acessível apenas depois da visita do recenseador. Esta é uma das facilidades do censo deste ano, que é o primeiro totalmente informatizado.
Cerca de 190 mil recenseadores estão nas ruas desde o dia 1º de agosto para fazer um levantamento das condições de vida dos brasileiros. As informações vão ajudar na elaboração de políticas públicas e no planejamento de investimentos para os próximos anos.
AGÊNCIA BRASIL

Leave a Reply

Ao continuar navegando neste website você está aceitando a nossa Política de Privacidade, que explica como seus dados podem ser usados para melhorar sua experiência e como serão protegidos Leia mais .