Cálculo Exato

Mec libera acesso à correção das redações do Enem 2012

Estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio 2012 (Enem) já podem consultar a correção das redações no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), basta incluir nos campos solicitados o CPF ou o número de inscrição e a senha.

As correções terão apenas finalidade pedagógica, ou seja, não serão passíveis de recurso. Ao todo, segundo o Inep, foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero. Os candidatos já tiveram acesso às notas, divulgadas no dia 28 de dezembro do ano passado.

Confira o resultado:
Site do Enem

Curta no Facebook

mec_redação_enem2012

Entenda o passo a passo da correção da redação

Etapas da correção

Passo 1
O primeiro avaliador atribui uma nota para cada uma das cinco competências exigidas pelo MEC. Cada item vale 200 pontos. Dessa forma, a nota total do aluno pode variar de 0 a 1.000 pontos.

Passo 2
O segundo avaliador repete o processo do primeiro e também atribui uma nota de 0 a 1.000 à redação. Quando a diferença entre as notas dos dois corretores é inferior a 200 pontos, a nota final do aluno é composta pela média aritmética das duas notas.
Desempate Quando há uma discrepância de 200 ou mais pontos entre as duas notas – ou uma diferença de 80 pontos em alguma das competências avaliadas – um terceiro avaliador é convocado. Até 2011, a diferença tolerada era de 300 pontos.

Passo 3
O terceiro avaliador analisa a redação e atribui a ela uma nota entre 0 e 1.000 pontos. Quando não há uma discrepância superior a 200 pontos entre o terceiro e pelo um dos outros avaliadores, a nota final é a média aritmética das duas notas que mais se aproximam.
Desempate Nos casos em que a diferença de 200 pontos entre os três avaliadores persiste, uma banca composta por outros três profissionais é convocada.

Passo 4
Após a avaliação dos três integrantes, uma nova nota é atribuída ao candidato.

Competências avaliadas no texto

Número 1
Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.

Número 2
Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Número 3
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Número 4
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Número 5
Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Razões da nota zero

Razão 1
Não atender à proposta solicitada ou apresentar outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo.

Razão 2
Deixar a folha de redação em branco.

Razão 3
Escrever menos de sete linhas na folha de redação, o que configura “texto insuficiente”. Linhas com cópias do texto de apoio fornecido no caderno de questões não são consideradas na contagem do número mínimo de linhas.

Razão 4
Escrever impropérios, fazer desenhos e outras formas propositais de anulação

Razão 5
Desrespeitar os direitos humanos

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *