Cálculo Exato

Afinal de contas, O que está Acontecendo na Faixa de Gaza?

Olá mAfinal de contas, O que está Acontecendo na Faixa de Gaza? Meus queridos amigos do BN, a pedidos de minha chefa, e também por vontade minha mesmo, voltei para meus textos de Opinião, mas também de política agora. Quero agradecer o carinho que tive das outras vezes, e bem, vamos lá!

an-israeli-air-strikenbspon-gaza-on-july-8

A primeira coisa que tenho a dizer é que não confio nada na ONU. Ou seja, tenho motivos que me levam a não gostar em nada no que a dona ONU e a OTAN nos dizem — ambas são propriedade dos USA. Outra coisa que quero salientar, é que também não confio nem um pingo, em fontes de noticias ocidentais como BBC, Reuters, CNN — salvando as vezes a EFE.

Dito isso, vamos falar um pouco do que ocorre em Gaza.

faixa de gaza

Primeiramente, vamos guardar na mente essa frase: em política e geopolítica, não existem “bonzinhos” e “malvadinhos”, existem lados conflitantes. Isso numa guerra só aumenta. De maneira geral, o que temos em Gaza é por princípio uma disputa territorial.

Os muçulmanos desde antes a 2º Guerra Mundial, já viviam naquele território. Até que após a Segunda Guerra, a ONU e os Estados Unidos, apoiaram o projeto Israelense de construção de um estado próprio. Ou seja, literalmente aquelas terras (e águas) foram conquistadas no ferro e fogo.

Não vou entrar detalhes nisso — até porque me faltaria embasamento histórico. Mas voltemos para hoje.

Os “motivos” da vez

Israel nos disse, que a atual incursão em Gaza se deveu, a morte de judeus, feita por muçulmanos no território israelense. E também com a questão do fato do Hamas, ter construído tuneis que levam diretamente às cidade de Israel.

gaza_graphic_81O problema é que a morte do judeu, parece muito um ataque de “Falsa Bandeira“. Ou seja, foi somente rastilho de pólvora para inflamar os ânimos da sociedade, e fazer ela ficar à favor de um ataque a Gaza. Neste Link, infelizmente em inglês, os amigos podem constatar que mesmo o estado israelense admite isso.

Mas enfim, do lado palestino, temos o Hamas, considerado um grupo extremista/ terrorista. O problema todo, é que dentro de Gaza, quem defende os civis é o próprio Hamas, então é natural que de um dos lados do conflito, eles sejam considerados heróis.

Porem, outras fontes nos dizem que o Hamas chama a população para servirem de “escudo humano” diante dos soldados israelenses. Ao mesmo tempo, que temos vídeos, fotos e depoimentos, que compravam que os soldados do exército israelense atacam escolas, casas, hospitais e até mesmo ambulâncias.

Para o amigo e amiga entenderem: é como se um lado (Hamas) colocasse crianças, mulheres e idosos para se proteger, e o outro simplesmente apertasse o gatilho (exército israelense). Vamos dizer que é basicamente isso que ocorre por lá — eu Jamais ponho minha mão no fogo por ninguém, mas conheço pessoas que não acreditam muito que o Hamas faça isso.

Não existem “bonzinhos” e “malvadinhos”

GAZA1

Como vimos, não existem bonzinhos ou malvadinhos. É um ambiente de guerra. O problema todo é que a ONU, a OTAN e toda a comunidade internacional sabe, que morreram mais de 1700 civis (para mim muito mais de 300 crianças) palestinos. Até mesmo uma escola da ONU foi atacada.

O que estamos assistindo hoje meus amigos, é o que chamo de “Limpeza Étnica” (Total genocídio um grupo de pessoas de determinada cultura, tradição e ancestralidade), e sem que ninguém faça nada. Não estou aqui defendendo o Hamas (nem pensar!), atacando nenhum dos lados, e nem sendo bobo de pedir um cessar fogo REAL — agora é quase impossível.

O que peço é uma ação dessa ONU (que só serve para algo que lhe sirva). Seria um sonho que ela intercedesse rápido e desse um fim a essa loucura que já deu fim a vida de 300 crianças. Mesmo que seja um sonho, ainda peço.

Enfim mesmo amigos e amigas, Oremos.
E Abraços!

Uma das muitas Fontes que leio:
O Informante [Link]
O Informante (facebook) [Link]

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *